Repositório Digital da USCS Site da USCS, clique aqui!
 

USCS - Repositório Digital >
Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA >
Dissertações e Teses - Pós-Graduação em Administração >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.uscs.edu.br/handle/123456789/1205

Título: Tese - Políticas e práticas de Gestão de recursos humanos para expatriação nas multinacionais early e late movers
Autores: Maciel, Alessandra Costenaro
Oliva, Eduardo de Camargo (orientador)
Palavras-chave: Gestão de Recursos Humanos Internacional. Políticas e Práticas. Expatriação. Multinacionais.
Data de Emissão: 30-Ago-2018
Resumo: Esta tese desenvolve um estudo a respeito das políticas e práticas de gestão de recursos humanos para expatriação, adotando como referência a perspectiva estratégica de internacionalização. O objetivo foi analisar as políticas e práticas de GRHI utilizadas, para expatriação de profissionais, nas multinacionais early e late movers, pertencentes à indústria química. A pesquisa segue uma abordagem qualitativa, com tipologia classificada como estudo de casos múltiplos. Ela é de natureza exploratória e descritiva. Como técnicas de coleta de dados, adotaram-se entrevistas, análise documental e observação. Os resultados do estudo mostram que ambas as multinacionais early movers são pró-ativas em seus motivos de internacionalização e que suas formas de entrada ocorrem através de greenfields e aquisições. Os achados evidenciam que as multinacionais late movers são reativas em seus motivos de internacionalização e suas formas de entrada ocorrem, inicialmente, por meio de escritórios comerciais e, após, através de aquisições e greenfields. A execução da estratégia de internacionalização, tanto nas early quanto nas late movers, concretiza-se por meio de expatriados. Em todas as políticas, as empresas apresentam semelhança, elas mostram boas práticas, exceto nas políticas e práticas de recrutamento e seleção, desenvolvimento e progressão de carreira e na avaliação de desempenho, que foram considerados pontos preocupantes pelo alto nível de informalidade em suas ações. Na política de recrutamento e seleção evidencia-se a inexistência de um perfil pré-definido para o expatriado. Na política de desenvolvimento na carreira, um dos pontos mais nevrálgicos da pesquisa, constata-se que as multinacionais não proporcionam programas de repatriação pautados no desenvolvimento ou na progressão de carreira do expatriado. No que tange a política de avaliação de desempenho, tanto as multinacionais early e late movers não contemplam um processo específico para avaliar o desempenho dos expatriados. E, nas políticas e práticas de relações de trabalho, apenas as multinacionais early movers tomam precauções quanto as políticas afirmativas.
Descrição: Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Municipal de São Caetano do Sul como requisito parcial para a obtenção do título de Doutor (a) em Administração. Área de concentração: Gestão e Regionalidade
URI: http://repositorio.uscs.edu.br/handle/123456789/1205
Aparece nas Coleções:Dissertações e Teses - Pós-Graduação em Administração

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
Tese - Alessandra Costenaro Maciel.pdf1,62 MBAdobe PDFSobre Embargo Ver/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Os documentos disponíveis no Repositório Digital da USCS são de propriedade e responsabilidade de seus autores, conforme a legislação que rege o direito autoral no país (Lei nº 9.610, de 19.02.98). Toda a cautela tem sido tomada no sentido de não violar o direito autoral. Entretanto, caso seja identificado algum arquivo que esteja violando a legislação vigente, informe à gerência do Repositório Institucional, a fim de que a situação seja imediatamente regularizada.

Valid XHTML 1.0! USCS - Universidade Municipal de São Caetano do Sul  - Fale conosco